Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade

O QSP é uma associação técnico-científica voltada à capacitação de profissionais e ao apoio técnico a organizações nas áreas de Gestão de Riscos, QSMS, Lean Seis Sigma e temas relacionados.

                           
   

 

 

Meus artigos e publicações
 

 
 

 

Estes são os sites e páginas da QSPnet - Rede Integrada QSP de Informações que produzo e coordeno nas áreas de Gestão de Riscos, QSMS, Lean Seis Sigma e temas relacionados:
 
ISO31000.net
Grupo ISO31000.net
Facebook
YouTube
Twitter
Google+
Feeds QSP

Estou envolvido ativamente na direção de um novo projeto do QSP: o Curso a Distância de Atualização Profissional em Gestão de Riscos, Controles Internos, Compliance, QSMS (Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde Ocupacional) e Normas ISO.

Recentemente, desenvolvi para o QSP o aplicativo gratuito "ISO 31000.net", que facilita a obtenção de conhecimentos e informações sobre Gestão de Riscos (norma ISO 31000), Controles Internos, Compliance, QSMS, Auditoria e afins.

Pela Risk Tecnologia Editora, tive a oportunidade de editar os seguintes manuais técnicos, lançados pioneiramente no Brasil pelo QSP:

 

Minha história e carreira
 

 

 

Francesco De Cicco

 

Nasci numa pequena cidade chamada S. Sossio Baronia, ao sul da Itália. Meu pai, Luigi, chegou ao Brasil em 1934. Ele trabalhava com vendas numa indústria de chocolates, apesar de ter se formado maestro de música num conservatório em Nápoles.

Cheguei ao Brasil com 3 anos de idade. No ginásio e no científico, estudei em colégios estaduais bastante conceituados na época. Como muitos jovens de hoje, com 16 anos fui um dos fundadores de um grupo musical, pois além de gostar muito de música, talvez por influência do meu pai, e de ser até hoje um admirador do trabalho dos Beatles, eu precisava também reforçar a minha mesada...

Com 17 anos, entrei na faculdade, na FAAP - Fundação Armando Álvares Penteado, e com 22 anos me graduei como Engenheiro Civil. No 3º ano da faculdade, comecei a trabalhar como estagiário, passando depois a auxiliar técnico da Companhia Estadual de Casas para o Povo, do Governo do Estado de São Paulo.

Comecei também, durante a faculdade, a me interessar por cálculo de estruturas, por gostar bastante de matemática. Após a formatura, trabalhei alguns meses nessa área e durante um ano fui instrutor na FAAP, também nesse tema de cálculo estrutural.

Fundacentro

Seis meses depois da formatura, já naturalizado brasileiro, passei por um teste e fui contratado como engenheiro da Divisão de Segurança do Trabalho da Fundacentro. Na sequência, fiz o curso de especialização de Engenharia de Segurança do Trabalho.

Fui contratado para desenvolver atividades principalmente no setor da construção civil. Com 23 anos, coordenei uma pesquisa que teve grande repercussão, sobre as condições de segurança e higiene do trabalho na indústria da construção. O relatório desse trabalho está publicado na Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, editada pela Fundacentro.

O início dos anos de 1980 foi o período em que a Fundacentro mais cresceu e se consolidou. Eu me orgulho de ter participado ativamente de diversas realizações como, por exemplo: a criação do Laboratório de Ensaios de Equipamentos de Proteção Individual, que gerenciei durante 6 anos; o projeto e a implementação do CTN - Centro Técnico Nacional; a criação e instalação das unidades regionais da instituição; o desenvolvimento do Serviço de Assistência Técnica à Pequena Empresa, que atendeu em menos de 4 anos mais de 4.000 organizações de pequeno porte em diversas regiões do Brasil; e a edição de mais de duas dezenas de publicações na área de Segurança do Trabalho.

Formação privilegiada

A ABPA - Associação Brasileira para Prevenção de Acidentes - também foi um marco para mim, pois ela promoveu um curso que modificou tremendamente o meu modo de ver as questões de Segurança e Saúde Ocupacional e, principalmente, me propiciou a visão global que tenho até hoje sobre Riscos em geral.

A ABPA trouxe o especialista chileno Hernán Enriques Bastias, que ministrou um curso sobre Engenharia de Prevenção de Perdas. A partir desse curso, o meu interesse pelo assunto - e do meu padrinho de casamento e parceiro de vários trabalhos, engº Mario Luiz Fantazzini - foi muito grande.

 

Logo na sequência, tivemos o privilégio de localizar nos Estados Unidos - e criar um estreito vínculo de amizade - o professor Willie Hammer, que foi, a bem da verdade, o nosso grande mestre e incentivador no desenvolvimento da Engenharia de Segurança de Sistemas, que engloba os diversos métodos e técnicas do processo de Avaliação de Riscos, hoje famosos em todo o mundo.

O Handbook of System and Product Safety, mostrado na figura ao lado, foi - e ainda é - a minha ‘bíblia’ e a base de toda a minha formação em Gestão de Riscos. Os conceitos e métodos descritos nesse manual, embora provenientes de programas de alta segurança (nuclear e aeroespacial), podem ser aplicados em inúmeras áreas, desde a de serviços até o atual grande desafio que é a área do ‘pré-sal’...

Não encontrei nenhum curso de pós-graduação, de mestrado ou doutorado, que atendesse às minhas necessidades profissionais. O jeito foi então montar o meu próprio currículo, que se constituiu em um conjunto de disciplinas para completar minha formação, inicialmente alavancada pelos ensinamentos do professor Willie Hammer. Participei de diversos programas de pós-graduação, ministrados pelo Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, pela Faculdade de Economia e Administração, também da USP, e pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo, além de ter realizado estágios de especialização em Gestão de Riscos na Inglaterra, Alemanha, Espanha e Itália.

Livros e cursos


Eu e o Mario escrevemos, quando estávamos na Fundacentro, um pequeno livro intitulado "Introdução à Engenharia de Segurança de Sistemas", que durante anos foi o material de apoio da disciplina de mesmo nome dos cursos de Engenheiros de Segurança do Trabalho, e esse livro pode ser considerado ainda hoje bastante atual (o QSP o relançou em junho de 2003; veja aqui).

Muitas pessoas, até mesmo alguns renomados profissionais da área de Engenharia de Segurança, achavam que o que escrevíamos e ensinávamos era "fantasia", "coisa de lunáticos".  Mas, como falarei mais adiante, foi a Engenharia de Segurança de Sistemas que me permitiu ter a nítida certeza de que a integração dos conceitos e atividades relacionadas à Qualidade, ao Meio Ambiente, à Segurança e Saúde Ocupacional nas empresas seria um dia inevitável.

Com aquele curso da ABPA e com os ensinamentos do professor Willie Hammer, pude ver claramente que o grande desafio era encontrar um novo caminho para as questões de prevenção. A busca desse novo caminho foi intensa. A Engenharia de Segurança de Sistemas me mostrou as ferramentas, tanto técnicas como gerenciais, para equacionar os problemas relacionados a falhas e a acidentes com pessoas, equipamentos, processos, produtos e serviços. Através da Engenharia de Segurança de Sistemas, comecei a ver a importância da Qualidade em termos de prevenção, ou seja, da prevenção em seu sentido mais amplo.

Empreendedorismo

Participei da criação e coordenação de uma iniciativa pioneira da FAAP: o Núcleo de Estudos sobre Gerência de Riscos, que desenvolveu diversas atividades e consolidou definitivamente esse tema no Brasil.  

Fundei também o IBGR - Instituto Brasileiro de Gerência de Riscos. Felizmente, tive muito sucesso com esse empreendimento, que despertou o interesse da MAPFRE, da Espanha. Depois de várias tratativas, o IBGR foi incorporado ao Itsemap do Brasil, e eu passei a ser o diretor geral dessa organização em nosso País.

   

Em 1991, vendo o movimento pela Qualidade ser oficializado pelo governo através do PBQP - Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade, senti que era chegado o momento de pôr em prática uma série de idéias sobre a integração dos sistemas da Qualidade, Meio Ambiente, Segurança e Saúde no Trabalho. 

Foi assim que, juntamente com outros 15 profissionais de empresas e universidades, criamos o QSP - Centro da Qualidade, Segurança e Produtividade. Hoje, o QSP é uma

das maiores organizações da região, de disseminação de informações e conhecimentos e de apoio a empresas na implantação de Sistemas de Gestão baseados em normas e modelos internacionais.

Não cabe aqui descrever as inúmeras realizações e trabalhos pioneiros do QSP. Convido os interessados a navegarem pela seção Conheça o QSP.

Gerenciando riscos

A Gestão de Riscos tem sido uma constante em minha vida pessoal e profissional. Intuitivamente ou de forma estruturada, procuro pautar as minhas decisões tendo por base os preceitos da GR. Na área financeira, que tenho estudado e atuado em caráter pessoal, especialmente no mercado de ações, também aplico os processos de gerenciamento de riscos para minimizar as possíveis perdas e maximizar os ganhos.

Enfim, da Segurança do Trabalho aos riscos financeiros, passando pelos negócios familiares e empresariais, a Gestão de Riscos tem me acompanhado há mais de 25 anos e possibilitado ampliar, de forma consistente, os meus horizontes.

Contatos: qsp@qsp.org.br e (11) 3704-3200.

 

Untitled
 

HOME | MAPA DO SITE | FALE CONOSCO | CADASTRE-SE | ASSOCIE-SE | PUBLICAÇÕES

© 1991 – 2017, QSP.  Todos os direitos reservados